Esclarecimentos

Postado no Blog, Textos em por com 33 Replies

Oi,

Estou escrevendo esse post pra quem gosta de mim e não pra quem só faz esforço pra apontar o dedo e jogar os outros na fogueira, porque esses não querem saber a verdade. Só querem espalhar ódio.
Sempre existiu muita gente me odiando na internet pelos motivos mais banais possíveis, como “prega uma beleza irreal mas já fez plástica”, “faz as meninas se sentirem mal por não serem como ela”, as coisas foram saindo de controle e agora são acusações graves como nazismo.
Por que eu nunca me pronunciei? Eu sou uma mulher adulta agora e na minha cabeça não faz o menor sentido ter que se justificar por coisas de mais de 12 anos atrás. Sempre falei que fiz de tudo na vida tanto é que hoje em dia sou totalmente reclusa e fechada. Tenho uma tattoo que fiz quando era muito nova de uma caveira que parece uma totenkopf, mas que na verdade não significa algo de cunho nazista. Ela só foi usada por eles. Várias bandas, exércitos (não nazistas) e outros artistas usam o mesmo símbolo. Se derem uma pesquisadinha vão encontrar.

 

image

image

“Por que eu nunca cobri ou removi a tattoo?” Justamente por ser uma caveira que tem outro significado na sua simbologia e pra mim nunca teve um significado relacionado ao nazismo. Eu adoro caveiras tanto que meu braço esquerdo é praticamente fechado só com caveiras e pra mim ela sempre foi só mais uma e nunca me trouxe problemas. Fora que nunca postei foto dela e simplesmente tiraram prints horríveis de vídeos em que ela é apenas um borrão e editaram no photoshop pra fazer uma montagem. Me encheram tanto o saco e inventaram tantas teorias e mentiras que eu acabei cobrindo a tattoo. Porque depois que te pintam de um jeito ninguém mais quer saber a verdade e nem seu lado da história.

Eu sempre me interessei pela história de todas as guerras e revoluções no geral e desde nova li muito sobre todas essas coisas. Principalmente porque desde os meus 14 anos eu escuto black metal e nesse meio muitas bandas abordam essa temática.

Preciso lembrar aqui que esse ativismo todo e os justiceiros virtuais começou há muito pouco tempo. Não existia nada disso antigamente e esses grupos de punks, skinheads e coisas do tipo eram mais comuns do que vocês podem imaginar. Apesar de hoje em dia parecer um absurdo. Eu nunca preguei isso na internet e isso aconteceu numa época que nem existia rede social direito. Estou falando de uns 12 anos atrás. Quem é um pouco mais velho sabe do que eu estou falando. E quem já foi perdido na vida sabe também que a pessoa às vezes se enfia em qualquer grupo pra se sentir aceita e fazer parte de alguma coisa mesmo sem fazer ideia do que está fazendo.
Eu já me relacionei com um “skinhead” no passado, ele não era esse tipo de skinhead nazista, era outro tipo (se você não sabe, o verdadeiro skinhead não é nazista). Mas na época acabei conhecendo tudo que é tipo de gente. Não permaneci nisso nem por 6 meses e faz mais de 10 anos.
São coisas do meu passado que enterrei no fundo de mim e pra mim não existem mais. Eu não sou essa pessoa, na verdade nunca fui. Por ter vivido várias coisas hoje eu sei exatamente quem eu sou e o que é ou não pra mim.
Mas agora as pessoas pegam qualquer coisa que já falei na tentativa de me demonizar e fazer com que eu pareça algum tipo de monstro.
Tweets meus falando sobre chocolate branco, falando que não gosto de pegar sol, ironizando pessoas que me mandam pegar sol e coisas do gênero. Já fiz muitos tweets agressivos mas sempre fazendo referência aos filmes de terror que gosto muito e misturando com atitudes que me incomodam. Levar para o sentido literal e usar isso pra fazer com que eu pareça um monstro é de uma ignorância sem tamanho. As pessoas fazem esse tipo de tweet até hoje. Existe até um perfil fake no yahoo respostas falando absurdos usando meu nome. Já postei bastante coisa no meu tumblr sobre guerra e sobre filmes com esse tema, principalmente American History X que é um filme muito bom que passa uma mensagem de total arrependimento e anti nazista e grupos de ódio.
Tenho um amigo que tinha uma coleção enorme de artefatos antigos de guerra e coisas do tipo e a gente sempre se vestia das coisas e tirava fotos. Que por sinal nunca foram postadas por não serem sérias. Hoje vi que divulgaram uma foto minha com uma faca dele de mais de 10 anos atrás. Eu nunca postei essas coisas e nem agi da forma como estão tentando espalhar por aí. Muita gente me segue desde que criei meu Twitter (2010) e sabe que nunca me comportei dessa forma. Tenho sim tweets ácidos mas nunca sendo nazista ou racista. Estão me colocando no mesmo patamar de estupradores e assassinos. Como se eu já tivesse ofendido ou agredido alguém. Eu nunca agredi uma pessoa. Nunca nem presenciei algo do tipo. Já inventaram até que apanhei sendo que nunca apanhei na vida nem dos meus pais. Eu acho um absurdo ter que explicar e expor essas coisas. Todo mundo tem o direito de não querer falar sobre certas coisas. Todo mundo tem algo que se envergonharia se fosse exposto. Mas só porque a pessoa tem uns seguidores a mais todo mundo acha que tem o direito de exigir explicações e tentar te envergonhar achando qualquer vacilo teu.

Eu não tenho mais muito o que dizer, já estou indo contra tudo que eu penso me justificando e expondo uma parte da minha vida que não gosto de lembrar e morro de vergonha. Mas a internet hoje em dia tá assim né? Lutam contra o “ódio” pregando mais ódio ainda.

#paz

image


33 Comments on “Esclarecimentos

  • É meio chato trazer esta história depois de mais de 12 anos, mas todo mundo de Floripa lembra de você entrando em grupos neonazistas, ouvindo Burzum, indo para São Paulo por causa de um namorado White Power, fugindo para Londrina depois de apanhar dos punks, voltando para Floripa com o rabo entre as pernas.
    Acho que para você fugir da depressão você deveria pelo menos começar a assumir as coisas que falava, as coisas que fez, Débora. Essa sua mitomania e sociopatia têm cada vez mais assustado a todos e é claro que ela fazia sentido quando você tinha 17 anos, mas hoje em dia você tem 29 anos e seria bom arcar com as burradas que já fez. Assuma que já foi sim nazi por besteiras de modismos, assim como já foi otaku, mansonet, patricinha, emo, tanta coisa, só assuma que agora és mulher adulta e não precisas mais de nada disso.
    Não acho que seja inveja de ninguém, talvez algumas adolescentes sintam inveja sim da sua beleza, mas ao pessoal de antigamente só resta pena, porque você não saiu da mesma, de tentar ganhar atenção na internet se moldando àquilo que os outros precisam e no fundo estar sempre sozinha, tentando preencher vazio existencial com likes de gente que sequer te conhece.
    Eu fico sempre me perguntando duas coisas: 1. Quem é a Débora por detrás de td isso? 2. Será o que ela deseja para si mesma longe dos outros?
    Fica bem e espero que um dia você não precise mais de nada disso e assuma o seu passado, para poder escrever livremente as linhas do seu novo presente.

    Reply
    • Esse é o problema da internet hoje em dia. Pessoas que acham que sabem algo sobre você porque ouviram falar algo…
      Acho que você não leu o meu texto? Porque nele eu assumi que eu andei sim com esse pessoal e namorei um cara e que hoje me arrependo por isso não falo sobre.
      Eu não fui pra SP pra correr atrás de ninguém, eu fui por causa do emprego do meu padrasto. Assim como não fugi pra londrina por ter apanhado lá, eu nunca apanhei de ninguém. Eu fui pra londrina novamente pelo trabalho dele. Não voltei pra Floripa com o rabo entre as pernas e sim porque ele se aposentou. Vocês precisam tomar cuidado com os boatos que tomam como verdade e saem espalhando por aí. Como todo adolescente eu passei por fases. Hoje em dia sou uma soma de todas elas. Ainda escuto Manson, ainda sou “otaku”, posso ainda até ser emo em algumas situações. Você está totalmente equivocada. E isso tudo não tem nada a ver com a minha depressão. Você não sabe nada sobre isso. Ninguém sabe. Não preciso de aprovação nem aceitação de ninguém. Sempre fui eu mesma e nunca liguei pra isso. Talvez por isso as pessoas prestam atenção em mim desde nova. Muitas gostam e se identificam… outras fazem como você. Inventam coisas e espalham sem saber nada do que acontece realmente.

      Reply
  • Oi Débora! Gostei muito do seu texto, gosto da forma que você pensa e acho uma graça que se preocupa com a sua pessoas que gostam de você <3
    Gostaria de dar uma sugestão de post. Acho que seria incrível você contar como começou a mudar o que não te agradável em você eu e conquistou sua auto estima, acho que ia ajudar muito as pessoas que te seguem! Desejo que o número de pessoas que buscam te deixar mal por coisas irrelevantes se reduza cada vez mais e você viva em paz <3

    Reply
  • Esse ódio não é pessoal bonita. É apenas frustração dessas pessoas com elas mesmas. Seu passado faz respeito a você. Não se martirize por isso, não remova seus bonecos do seu quarto (esse comentario aqui em cima foi muito louco) nem fique achando que você tem que pagar uma penitência. Como sua amiga eu falaria pra você largar a Internet porque ela é a fonte de grande parte da sua ansiedade. Mas a escolha é tua linda. Força de uma seguidora, mulher, solidária.

    Reply
  • Howdy would you mind letting me know which webhost you’re using?
    I’ve loaded your blog in 3 different internet browsers
    and I must say this blog loads a lot quicker then most.
    Can you recommend a good hosting provider at a reasonable price?
    Thanks a lot, I appreciate it! http://bing.net

    Reply
  • Você é tão fofa/madura ! Gosto de você, e entendo o que passa. Deve ser uma merda sentir a necessidade de se expor/se justificar. Suas postagens são muito boas, e a da autoestima é algo que tento sempre ler pra não esquecer de praticar… a vida não é fácil, mas a gente vai vivendo e aprendendo todo dia. Obrigada! Beijos.

    Reply
  • Hey there! Someone in my Facebook group shared this website with us so I came to look it over.
    I’m definitely loving the information. I’m bookmarking and will be tweeting this to my followers!

    Great blog and excellent style and design. http://yahoo.co.uk

    Reply
  • Ódio, inveja, esses tipos de sentimentos são todos baseados no medo. Todas as pessoas, sem exceção, projetam seus pessamentos sobre si mesmo nos outros. O ódio é o pior deles porque quando uma pessoa chega ao extremo de odiar a outra (ainda mais sem conhecer, o famoso “ódio gratuito”) nada mais é do que ódio de si mesmo. Somos humanos passíveis de erros mas se todos nós tivessemos o hábito de refletir e compreender cada pensamento que temos sobre o outro antes mesmo de transformarmos em palavras, se todos nós tentássemos refletir sobre as razões do outro sem fazer julgamentos precipitados, compreendendo e aceitando o direito de escolha de cada um, fazendo para o outro o que nós faríamos e desejaríamos para nós mesmos, o mundo seria um lugar muito melhor do que o mundo em que vivemos hoje.

    Débora, eu acompanho o seu instagram e o seu blog há algum tempo mas nunca tive “coragem” (por assim dizer) de comentar uma foto ou um post seu por eu ter problema em me socializar (na verdade só comentei uma foto sua mas faz bastante tempo). Assistindo seus vídeos no youtube eu percebi que nós somos bastante parecidas, também sou muito interessada em ocultismo e coisas relacionadas ao oculto (esoterismo também), adoro filmes de terror (apesar de eu ter parado de assistir filmes deste gênero há alguns dias) e ficção científica, sou reservada como você e temos até o mesmo signo, haha
    Sei que você tem problemas com depressão, eu também tive. Mas depois de ler dois livros que encontrei por acaso na internet (eu tenho um pouco de obsessão em saber respostas sobre tudo na vida, o que faz o sr. google ser um dos meus melhores amigos haha), eles me fizeram entender melhor sobre o porque de eu ser tão antisocial, melancólica e principalmente depressiva. Eu acho que esses livros iriam te ajudar bastante e quem sabe até te livrar da paralisia de sono ou outro problema de saúde que você tenha. Se você tiver interesse os livros são: Conversando com Deus vol. 1 de Neale Walsch e O Poder do Subconsciente de Joseph Murphy.

    (Outra coisa que eu queria acrescentar é que eu nunca tive religião. Apenas fui batizada como católica quando criança e frequentei uma vez a igreja. Também fui criada com o hábito de rezar, embora dentro de mim me dizia que havia algo de “errado”. A partir desse dia, eu nunca mais frenquentei a igreja e na minha adolescência comecei a procurar a “verdade” sobre fé e religião tendo só entendido e compreendido o “algo de errado” quando eu li o primeiro livro que mencionei.)

    Enfim, espero sinceramente que leia os livros com mente aberta, que consiga resolver todos os problemas que tenham te afetado todos esses anos e finalmente venha encontrar a felicidade, não momentânea mas eterna.

    Fique bem,
    Louise

    Reply
    • Olá louise, vim de 2018 pra falar que adorei sua msg para Débora, eu me identifiquei pq também sou de Capricórnio e muitíssimo reservada.
      Por coincidência acabei achando esse livro que vc indicou para ela que é O poder do subcontinente de Joseph murphy, fiquei sabendo depois de umas procuras, e a indicação veio por um vídeo que vi na internet , agora esse primeiro livro não tinha ouvido falar . Adorei sua indicação. As vezes a msg que a gente propaga não chega ao destino em que a gente queria, mas sempre chega a alguém. Obrigada !

      Reply
  • Volta <3

    Eu não sou de comentar em nada, nem de levar blogueiros e youtubbers a sério. Mas eu nao te considero nenhum dos dois.
    Te considero uma pessoa que quer mostrar um pouco dos seus gostos, das suas experiencias adiante e isso é incrivelmente bom.
    Me identifico com você por que passamos e somos de uma mesma época. Estou indo para meus 27 anos e sei dessa geração de internet de 10 anos atrás que se dividia muito em skinheads (originais) e a galera nazista, KKK, e etc. Participei (virtualmente) dos dois lados e era isso mesmo. Era querer se encaixar, fazer parte do grupo, quando você cresce e vê essa segregação ridicula até dentro de grupos que seriam inclusivos vc não se rotula mais. Tudo isso é parte da desconstrução, vc constroi, aprende e entende e daí desconstrói e evolui.
    O mundo e as pessoas hoje estão passando por um momento de revolução.
    Uma nova geração que chegou com idéias abolicionistas para mulheres, negros, homossexuais e que visa tornar nossa sociedade mais humana tomou força e em contrapartida a geração antiga/nazista/homofobica/cabeçafechada/bancadaevangelica se sentiu ameaçada e está lutando e esbravejando pelos quatro cantos do mundo tentando tomar o controle novamente.
    E é por isso que precisamos de mais gente com você, gente que passou essas fases, que tem opinião pra dar, que tá aqui pra desconstruir, que errou e que aprendeu como todo mundo.
    E é por isso que eu peço que volte. Seus vídeos ajudam muita gente!
    Um Beijo!

    Reply
  • Aiiii gente, sério isso? QUEM NUNCA fez cagadas na vida? As pessoas acham que a gente já nasce sabendo como se encontrar na vida? Você nem deveria se explicar pra essa gente, é óbvio que dá pra ver que você não é mais assim. GENTE, 10 ANOS É UMA VIDA, e evoluir faz parte né? A galera gosta de dar uma julgada, mas se esquecem que a hora de todo mundo chega, não julgues para não ser julgado. Débs você é linda, e não precisa provar pra ninguém, fique bem com a sua consciência e com as pessoas que gostam de ti. Muita luz pra você <3

    Reply
  • Credo, Débora. Olha, eu não sou nada espiritual, não tenho grandes experiências pra compartilhar e servir de exemplo, e também não me identifico com muitas coisas tuas (exceto ser desgraçada da cabeça e viciada em filmes de terror), mas de alguma forma, por algum motivo, eu simpatizo com você e te sigo há um tempo. E quer saber? Essa gente é doida. É o maior exemplo de falta do que fazer. De verdade, acho que esse pessoal simplesmente não tem mais nada pra fazer e fica criando coisas. Adianta nada eu falar pra você não se abalar com esse tipo de coisa, que você é linda deusa cheia de poder, porque né? A gente se deixa atingir mesmo assim, não tem como evitar. Ainda mais contigo, tudo o que você faz pode tomar proporções gigantescas. Mas olha, acho que você tá super certeza em fazer o que você costuma fazer nesses momentos: ficar na sua, quieitinha, e esperar passar. Porque passa, você sabe que passa. Enquanto isso aproveita o que é real, quem tá contigo de verdade e quem se importa de verdade, e foca em ficar cada vez melhor. É lindo acompanhar o quanto você tem evoluído. Você parece ser uma pessoa incrível, mesmo, então foda-se. Espera essa gente sumir, e volta pras redes sociais por favor <3 e não desanima.

    Reply
  • cara que merda isso que tão fazendo com você, se tornou moda hoje em dia demonizar e sacrificar pessoas pelo seu passado, acontece muito com celebridades etc e atinge proporções absurdas!!! eh um absurdo, mas acho que as pessoas que conhecem minimamente vc nem que seja por Twitter/ insta sabem diferenciar as calúnias né, enfim desejo tudo de bom pra você

    Reply
  • Oi Débora. Sou do grupo que te segue desde o Twitter, mas quase nunca interagi. Sua evolução como pessoa é nítida, desde responder de boa quase qualquer tipo de pergunta em todas as redes sociais até compartilhar coisas tensas só suas no intuito de ajudar quem passa pelo mesmo que você. Lembro que no começo você era bem fechada, quase como um mecanismo de defesa. Mas sempre soube que você era uma pessoa boa, porque quando você não fica querendo achar defeito no outro as qualidades ficam muito óbvias. Quem tem esse problema de tentar diminuir o outro, faz pra se sentir melhor, você sabe. E eu apenas lamento por elas. Só quero dizer que essa capacidade que nós temos de mudar e evoluir constantemente é o que nos faz melhor. Torço pra que essas pessoas que te julgam assim lamentem pelo que fazem hoje e sejam pessoas melhores, assim como você, daqui a dez anos. Beijos ❤

    Reply
  • Oi Débora, vou tentar ser o mais breve possível, mesmo sabendo que será um pouco longo. Bom, eu te sigo nas redes sociais desde o fim de 2013 se n me engano. Eu sou espiritualista…cresci no kardecismo, conheço a Umbanda, Fraternidade Branca, conheço a Apometria e tenho experiência com projeção astral…sou reikiana tbm mas ultimamente, não praticante. Enfim, não tenho religião definida e quanto mais estudo mais vejo como eu pouco sei. Confio em preceitos espiritualistas por que tudo bate muito com minhas experiências em projeções. N caberia aqui descrever, mas já tive confirmações demais de que minhas projeções não são ‘delírio’ ou sonhos. Sendo o mais objetiva possível:

    Pelos seus relatos das sessões de apometria, em encarnações passadas você utilizou sua inteligência para o mal. Ser um mago negro é de fato algo muito pesado, perigoso, denso. As impressões que isso trás em futuras encarnações não são boas. Eu acredito que uma dessas impressões que se refletem, hoje, no seus corpos físico, mental e emocional, sejam suas enxaquecas, transtornos de ansiedade, depressão….As marcas desse ‘passado’ (em outra vida) não são fáceis de carregar. Mas vc n está só. Todos nos carregamos nossas marcas e impressões de vidas passadas. Coisas que nessa vida estamos ‘purgando’ ou purificando em nossos corpos. Aprendemos na dor, infelizmente. O fato de ainda nessa encarnação, quando mais nova, ter de identificado com filosofias de pensamento perigosas, mostra a ligação do seu espírito com coisas um tanto quanto nefastas, É duro dizer isso. Eu sei que em minha última encarnação eu assassinei uma mulher. Matei-a com minhas mãos. Foi horrível saber disso. Mas n me apego mais ao passado. Somos espíritos errantes e em evolução, eu não sou mais isso, eu mudei! Eu vejo claramente em você um espírito em franca evolução consciencial, moral e espiritual. Para mim esta vida na terra não passa de uma experiência passageira, a ‘vida real’, é a vida no plano astral. Sinto daqui seu desejo forte de mudança e sua transmutação, não desista, continue sendo ética, use sua inteligência e seus conhecimentos para o bem maior.

    Outra coisa, vc pode me achar intrometida, mas SEMPRE quis dizer isso. Pela minha experiência em projeção (n ´me acho’ por causa dessas experiencias, mto pelo contrário, só eu sei como em muitas ocasiões é super complicado de lidar, n quero parecer arrogante), nossa energia, o que emana dos nossos pensamentos, a nossa casa, nossos objetos, tudo, tudo, pode atrair energias ruins e entidades desviadas. N vou detalhar experiencias desse tipo pq n dá, ficaria mto longo, mas preste atenção nessas imagens de personagens de terror no seu quarto…no teor disso tudo. Eu tenho certeza que isso, somado a um conjunto de coisas, depressão, vibração baixa (vibrar abaixo eh a coisa mais facil do mundo, baixa sentir medo, raiva, tristeza), atraem espíritos de vibração densa para o seu quarto, que te vampirizam as energias. Eu sei que faz parte da sua personalidade e dos seus gostos, eu mesma tive que me desfazer de uma bandeija que eu tinha cheia de garrafas de bebidas, que usava como decoração, quando em projeção me deparei com ‘colegas’ n muito legais cheirando as bebidas e querendo beber (espíritos msm). Eu no seu lugar, dava uma ‘limpa’ nisso…guardava esses bonecos pelo menos por um tempo, pode parecer bobagem, mas essa aura de terror atrai demais espíritos que bagunçam ainda as energias. No teu lugar investiria pesado em terapias holísticas (Reiki, apometria, radiestesia, teathelling, terapeutas que removem implantes e chips astrais), e, pelo menos por um tempo, por experiência, teria uma alimentação mais equilibrada, para ver os resultados disso no seu corpo físico (por contas das exaquecas) e mental.

    Enfim, era mais ou menos isso que queria falar, claro que vc tem seu livre arbítrio e o seu senso crítico pra acreditar ou n, e fazer o que vc quiser. Parabéns por suas mudanças de postura, fico feliz de verdade! É muito lindo ver que uma pessoa está evoluindo. Eu acredito piamente na mudança de todas as pessoas. Na evolução, na luz. Que vc encontre conforto e a sua paz nessa existência. Falei tudo isso por sentir apreço por vc, como se fosse o que eu aconselharia a uma amiga, sabe?

    Beijos! Procure sempre seu equilíbrio e não deixem que te tirem a paz. <3

    Reply
    • Olá, eu gostei muito das coisas que você disse , sou muito interessada nesse assunto, será que vc poderia me explicar mais sobre td isso ?
      Se puder agradeço, vc pode me deixar um e mail ou qualquer forma de contato.
      Obrigada desde já !

      Reply
  • Eu te acompanho já ha alguns anos e já notei várias vezes as pessoas te atacando por nada. Não entendo essa implicância que rola contigo, é muita falta do que fazer mesmo.
    Não deixe que isso afete sua vida… vi que você tinha bloqueado os vídeos do seu canal, não faça isso, é isso que eles querem, continue fazendo suas coisas, você é uma guria muito massa e linda independentemente de plásticas ou whatever.

    Enquanto quase todo mundo tá aí distribuindo ódio, eu vim aqui distribuir amor. Stay Strong <3

    Reply
  • Oi Débora. Te acompanho nas redes sociais há uns anos e sempre me identifiquei contigo em algumas coisas. O que você está passando agora me deixa um pouco assustada, principalmente pela proporção que tomou. Eu já tive meus problemas na adolescência e fiz muita coisa que me arrependo só para ser aceita. Também já tive um relacionamento abusivo que quando acabou a pessoa se achou no direito de me expor e o pior expor inventando mentiras. É horrível confiar (e pior: amar) em alguém por tanto tempo para depois a pessoa por vingança ou por ter uma visão distorcida pelo ódio querer acabar com sua imagem e ainda ter muitas pessoas acreditando por ser alguém que era de nossa intimidade. Hoje não me exponho na internet e tenho um problema de confiança enorme em relacionamentos por causa de tais atitudes. É triste que queiram nos definir agora por algo que fomos no passado. É mais triste ainda distorcerem tal passado fazendo parecer muito pior do que foi. Sinto muito por você e espero que tenha força, procure seus direitos e não entre no buraco que estão tentando te afundar. No fim somente a gente se conhece e é bom você se agarrar a isso, sabendo e acreditando que é uma boa pessoa, que evoluiu e como você mesma diz, tenta ser “a melhor versão de si”. Um abraço.

    Reply
  • Você é maravilhosa e não precisa provar nada pra ninguém mesmo. O que você foi no passado ficou no passado e o que importa é o que você é agora, e que nem se compara a essas pessoas tão podres e sujas por dentro que estão querendo te diminuir! Muito amor pra você <3

    Reply
  • ….as meninas não tem que se sentir mal por não serem como vc..elas deveriam se sentir mal e estarem preocupadas por não conseguirem ser elas mesmas….

    Reply
  • uma pessoa que errou se arrependeu e a partir dali tomou consciência e decidiu evoluir tem mais valor do que uma pessoa que fica a vida inteira na mediocridade e achando que zerou na vida rsrs

    Reply
  • só queria saber quem são esses perfeitões que nunca fizeram merda na vida….ah ela fica postando essas fotos dela e nos ofende com sua beleza…pra casa do caralho esse povo chato! cade a autoestima dessa pessoa pra se ofender com a beleza de todo mundo? querem que vc se esconda por ser bonita? ah ela fez tal tatuagem no passado ela é nazista!!!! vão tudo se foder porque a realidade hoje é que a maioria das pessoas não importa a idade se entopem de tatuagens e tem orgulho delas, sem saber da porra do significado de nenhuma delas…que raios que esse povo faz da vida….quanto mais observo os seres humanos, mais quero eles longe de mim…virou um circulo de contaminação….surreal…vc deve estar se sentindo mal por ter que dar explicações expondo partes da vida que não tem mais nada ver com oque vc é hj…mas entendo isso…é uma reação natural querermos nos defender de uma acusação falsa contra uma coisa pessoa sua…sobre quem vc foi e sobre oque vc não é.

    Reply
  • Você errou, errou feio no passado. já foi sim um pouco ”extravagante” com muita coisa no twitter, mas você mudou, todos mudam, devem mudar e tem todo o direito disso, principalmente mudar pra melhor!!! e foi o que tu fez; bom, (pelo menos eu espero que sim) 🙂

    As pessoas adoram jogar pedras nos outros sendo que elas também já erraram, erram e vão sempre errar também, e todos temos algo ruim do passado que nos arrependemos, nao precisa nem ser no passado, às vezes fazemos merdas no presente mesmo! Mas tudo se ajeita quando a intenção de consertar os erros são verdadeiras.
    Essa acusação que fazem sobre você são muito sérias, e é bom mesmo você se justificar sobre pra que não haja mal entendidos, e seja forte porque mesmo esfregando verdades na cara das pessoas sempre vai haver uma duzia que vai fazer questão de espalhar isso ao mundo, aumentando coisas inclusive, pra te prejudicar, porque sempre vai ter gente assim, que não vai gostar da gente, e que quer ver nosso fracasso (e nem sempre isso significa inveja) e é preciso aceitar isso 🙁 infelizmente nem todo mundo tem bom senso. e cuida da própria vida.

    Mano, eu realmente não to nem aí se você já fez plásticas, se você era ”feia” antes, se você esconde algo, se usa lentes de contato e etc… te admiro. acho teus tweets super bacanas e te acho absurda de linda (mesmo que seja plásticas/lentes e blablabla, CARALHO E DAÍ?????????????????? eu mesma irei fazer 2 plasticas no final desse ano, no nariz e no queixo, sempre foi meu sonho, nunca gostei do meu nariz e tive um problema ortodôntico que me fez ficar com o queixo um pouco realçado e finalmente vou consertar isso e vou me sentir enfim realmente bem comigo!!!! e eu to falando isso pra meio mundo kkkk não me importo, sabe… FODA-SE!! EU VOU FICAR MAIS LINDA, E BEM COMIGO.. ninguém tem nada a ver com isso…

    Vou ser sincera que acho que tu sempre se faz de vitima em tudo… e nunca aceitar estar errada e mesmo querendo passar uma imagem certinha, você também tem defeitos e erra! isso é humano e você também é humana, lembre-se disso!
    (Não é um julgamento destrutivo, não me entenda mal.)
    Eu acho muito cruel a perseguição que as pessoas fazem contigo, é bem invasivo. Se metem a fundo na sua vida pra te prejudicar e isso é muito doloroso, isso realmente é algo que entendo muito você se incomodar. Essa tipo de coisa não se faz com ninguém.
    Enfim, espero que tudo se resolva, e pode ter certeza que justiça sempre será feita, no que tem que ser, a vida se encarrega de tudo 😉

    mesmo você não me conhecendo quis vir até aqui deixar essas palavras. já que você sempre deixa palavras que nos ajudam aqui também. e você já abriu meus olhos de muitas formas.

    beijos Débora, tudo vai dar certo! 😀

    Reply
  • Todo mundo já fez merda na vida, e isso é fundamental. É triste que tu tenha que se explicar publicamente sobre algo que já nem faz parte de ti. Assim como voce, sou cheia de problemas. E não sei como reagiria se eu estivesse sendo tão exposta assim na internet. A unica coisa que posso falar é bem obvia, mas sempre válida: Não se deixe abalar por essas mentes pequenas.

    Abraço, linda.

    Reply
  • debora o que isso tudo tem causado em voce? ou só consigo imaginar a carga e as consequências desse lixo todo na sua vida agora. sinta se abraçada. beijos

    Reply
  • Débora, não sei se te sigo há tempo suficiente pra dizer que confio no que você diz e acima de tudo isso, entendo. Eu também já fui alguém que na verdade não era, fiz coisas que me arrependo, tudo por que realmente, queremos ser aceitos, gostados, não mais zuados, etc. Te respeito muito e acredito na mudança das pessoas. Se não acreditarmos, pra que ficar aqui? Por que viver se não pra tentar melhorar e evoluir? Não tenho 1/20 da sua exposição, mas posso imaginar sua aflição e agonia ao não deixarem que você seja quem realmente é hoje em dia. Desenterrarem algo que nem você mesma quer ter contato é algo muito cruel e doloroso.
    O que quero dizer é que espero que você consiga se manter firme e calma mesmo com tudo isso. Que não perca sua razão e sua visão de você. Não se deixe levar, nem por um segundo, no que querem provar que você é ou já foi, na maior parte simplesmente por você ser muito bonita e isso incomodar as pessoas. Bom, você ter nascido do jeito que nasceu está fora do seu controle e do controle de qualquer um.
    Também sou mais velha, também era zuada pelas camisetas de banda, sempre fui fascinada por coisas de guerra também.. enfim, me identifico com você em vários aspectos. E sei como é complicado construir autoestima, já que crescemos em uma época onde “se achar” era o pior defeito que alguém poderia ter. Hoje em dia luto pra “me achar” todos os dias, e é bem difícil!

    Fique bem!
    Um beijo

    Reply
  • Como te sigo a muito tempo já tinha esses esclarecimentos na mente e ao contrário das outras pessoas não entrava na minha cabeça essas acusações. Até porque nunca vi vc espalhando ódio contra ninguém e sempre foi o pessoal contra vc. Bom, só quem um dia já foi acusada injustamente por algo pode te entender. Espero que isso passe logo, bjs.

    Reply
  • Débora, te acompanho há algum tempo (desde fotolog) e hoje percebo o quanto você evoluiu, melhorou… E isso é muito bacana. Quando esse “ódio” alheio tornou-se latente na internet eu comecei a pesquisar sobre você pra tentar entender o que tanto as pessoas tinham a “dizer” sobre o seu passado. Li coisas absurdas e que vão de encontro a sua intimidade… Vi que as pessoas trazem à tona até as suas “feridas” que você demonstra lutar diariamente para cura-las. E assim eu imagino o quão difícil deve ser ter a sua vida exposta e questionada por tanta gente desrespeitosa, que dissemina o ódio gratuito e que, se olharmos a fundo, fez/faz “pior”. As pessoas criticam evoluções e lidam com elas de uma forma ruim. É um absurdo o que rolou essa semana no seu twitter e pior ainda é você “ter” que se justificar sobre coisas que você mesma não gosta de lembrar. Mas te desejo paz, muita paz nesse coração, amor e energia positiva pra ti. Se cuida e desculpa o textão. 🙂

    Reply
  • Mesmo que você tivesse cometido erros como os ditos por essas pessoas no passado, pessoa alguma tem poder de julgamento sob você, aliás, não consigo entender o que essas pessoas como essas tem algum cunho de relevância na sua vida. Tudo o que vejo são pessoas que não conseguiram se realizar dentro da própria vida, tentando achar algo na alheia pra poderem se ocupar. Nada que aconteça com você, ou dentro do seu ciclo social esta ligado a isso. Sinceramente? Não de atenção. Sinta pena. Porque as pessoas falam de uma outra apenas em uma situação, quando não tem nada dentro de suas vidas para poder se exaltarem a respeito, ou que ocupe o próprio tempo. Débora, estamos falando de um alguém tão vazio que precisou recorrer a você anos depois, por não ter encontrado nada dentro da própria que fosse mais significativo. Ninguém inveja o fraco! E é muito mais tentar atingir quem esta por cima, do que se equiparar ao mesmo nível.

    Reply

Deixe uma resposta