E se eu for um vampiro psíquico?

Postado no Blog, Textos em por com 10 Replies

Oi, pessoal.

Hoje vamos falar sobre mudanças de perspectiva: e se eu for um vampiro psíquico?

Olhar um pouquinho mais para as nossas próprias atitudes nunca é de mais. Principalmente quando notamos que elas fazem mal pras pessoas a nossa volta.

Vimos muitas pessoas comentando no ultimo vídeo sobre Vampiros Psíquicos e no post aqui no blog afirmando que se identificaram com as características de pessoas que sugam a energia dos outros de forma insaciável e, muitas vezes, até sem perceber que fazem isso. A probabilidade disso se tornar um ciclo ou um hábito vicioso é grande.

tumblr_nqpb4s75AW1sj7uw8o1_400

Em  primeiro lugar: se identificar com isso nunca será um motivo para se orgulhar ou se sustentar no tipo de pensamento confortável como: “eu sou assim mesmo. É o meu jeito.”. Ser um drenador de energia é algo que precisa ser cuidadosamente observado e corrigido, pois isso não afeta só a sua vida, mas a das pessoas que estão perto de ti e que se importam contigo. Isso pode transtornar sua vida pessoal, profissional, social e até interpessoal, (consigo mesmo) fazendo com que o seu orgulho e petulância não permitam que você veja que isso jamais será algo natural de ti mesmo. Muitas vezes se cria esse tipo de comportamento para se defender. Se defender de algo que não precisa de defesa, mas de coragem.

Se você se enquadra nisso ou já te alertaram sobre, muitas vezes você pode achar que o problema é do outro ou com o outro. Jamais contigo mesmo. Porém, é extremamente importante tomar um cuidado maior e observar o quê e com qual intenção as suas palavras e atitudes atingem as pessoas próximas a você. Porque estamos enormemente condicionados a criticar e condenar o que pode ser visto pelos olhos de fora, mas olhar para dentro é uma tarefa muito mais delicada. Necessita de humildade, discernimento e paciência. Ninguém gosta de ser criticado, alertado e, principalmente, de perceber que é um indivíduo tóxico para quem a gente ama. Por isso é preciso ter paciência e humildade pra compreender que muitas vezes nós estamos nos comportando de maneira automática; agredindo, inferiorizando e menosprezando até mesmo nas entrelinhas, numa postura marcada por uma ironia burra floreada por arrogância, ignorância e por uma superioridade superficial e egocêntrica.

Então, sempre que alguém vier falar ou desabafar contigo sobre o seu comportamento, focando na forma que tem lidado com as situações e/ou com os relacionamentos, é importante a gente buscar ouvir mais e debater bem menos. É o início para buscar melhorar a sua relação com os outros e o convívio com as pessoas que se importam com o seu crescimento. Muitas vezes a gente perde pessoas especiais e incríveis próximas da gente por mero orgulho e imaturidade. Por achar que a sua voz sempre tem mais vez do que a do outro.

tumblr_o03695JT0F1snxul7o1_1280

PS: geralmente esse comportamento tóxico é imperceptível para nós mesmos. Porque é muito difícil olharmos para a nossa própria postura quando estamos com a atenção completamente voltada para o comportamento dos outros. Todos nós temos defeitos e podemos ter sido vampiros com alguém em alguma determinada etapa da vida, mas algumas pessoas possuem um comportamento massivo e quase que intrínseco na própria personalidade com essas características que são tão tóxicas para o convívio. É importante buscar ouvir e pedir ajuda. Por mais lenta e cuidadosa que a mudança seja, ela precisa ser feita. Caso contrário, a única coisa que conseguirá das pessoas à sua volta é distância e, por diversas vezes, ausência.

 

Luca e Débora

 


10 Comments on “E se eu for um vampiro psíquico?

  • Natalia Heloise Zuconelli

    Caso eu for um “deles”, vou fazer mal a muitas pessoas ou uma só? Fiquei curiosa agora. E pensando bem aqui, não tenho sido tão compreensiva com uma pessoa muito próxima de mim. Será que isso é uma fase, pois foi só com essa pessoa ou posso ser uma mesmo sendo apenas com essa pessoa? Estou adorando os textos! 🙂 beijo

    Reply
    • Oi, Natalia. Ser um drenador de energia muitas vezes tem a ver com a sua postura para com as pessoas no geral, sua forma de criação e de lidar com as relações. Mas pode acontecer sim com apenas uma pessoa. Muitas vezes por vingança ou inveja. E na maioria dessas vezes pode ser inconsciente. É bom prestar atenção pra perceber qual sentimento e intenção te motiva a aproximação com esta pessoa. Porém, existe a possibilidade normal e natura de desentendimentos, mágoas e discussões num relacionamento familiar, amoroso ou com algum amigo. Não há motivos para se culpar em excesso, mas sempre buscar a compreensão e a reparação do erro de ambas as partes em prol de reconciliar esses desentendimentos e manter uma comunicação e tratamento saudáveis e respeitosos. Espero ter te ajudado em algo. Beijo!

      Reply

Deixe uma resposta