Autoestima

Postado no Blog, Textos em por com 21 Replies

Oi,

Eu estava em dúvida entre fazer um vídeo ou um post sobre esse assunto e decidi fazer um post aqui porque acho que me expresso melhor escrevendo. É muito delicado e influencia diretamente no comportamento e na vida de todo mundo. A autoestima é um castelinho que a gente tem que construir com as nossas próprias mãos desde o começo. Na minha opinião a ajuda dos outros só serve pra alimentar o ego e talvez mascarar o que cada um pensa sobre si mesmo porque no fundo só o que a gente pensa quando está sozinho é o que realmente importa e pesa. Não adianta receber elogios e ouvir repetidamente dos outros o quanto tu és bom, bonito, inteligente, interessante se no fundo tu não acreditas nisso. É muito importante acreditar em si mesmo (cegamente) porque no mundo sempre vai ter gente querendo te desmerecer (muitas vezes tu mesmo) e tu precisas ser muito forte pra nunca deixar que isso te abale. Uma das coisas mais essenciais que todo mundo precisa aprender e levar para a vida é que cada um é especial da sua maneira. Não adianta se comparar e comparar sua vida com a vida dos outros porque isso é um veneno que vai te corroer por dentro e fazer com que tu nunca percebas o teu valor. Eu sempre digo que a pessoa não deve querer ser como a outra e sim buscar sempre ser a melhor versão de si mesma. Estamos em constante evolução e ficar se comparando com os outros só vai te atrasar, te frustrar muito e te deixar cada vez mais infeliz e insatisfeito. Eu sou uma das pessoas que se cobra muito e nunca acha que está bom o suficiente. Em todos os aspectos. Uma pessoa com autoestima boa vai ser sempre julgada e sempre vão tentar acabar com isso porque a maioria das pessoas não sabe lidar com alguém que se gosta e busca melhorar sempre. Acho que desde sempre deveria ser ensinado como é importante se amar e se valorizar em primeiro lugar. As pessoas estão crescendo cada vez mais influenciadas e longe delas mesmas. Os relacionamentos estão cada vez mais puxados para alimentar o próprio ego do que para o amor e crescimento mútuo. Não só amorosos, mas até em amizades. Não deixe nunca sua autoestima nas mãos de outra pessoa, ainda mais pessoas estranhas. Insegurança, falta de confiança em si mesmo e procura por aceitação é um ciclo muito fácil de entrar e difícil de sair. Quando a pessoa começa a enxergar o próprio valor fica impossível permanecer perto de quem não enxerga. A gente vive rodeado de pessoas que querem nos ver mal ou bem mas nunca melhor do que elas.

“That’s what real love amounts to – letting a person be what he really is. Most people love you for who you pretend to be. To keep their love, you keep pretending – performing. You get to love your pretence. It’s true, we’re locked in an image, an act – and the sad thing is, people get so used to their image, they grow attached to their masks. They love their chains. They forget all about who they really are. And if you try to remind them, they hate you for it, they feel like you’re trying to steal their most precious possession.”
-Jim Morrison

Quando uma pessoa se aceita, ela começa a aceitar os outros como realmente são. Sem julgamentos, sem jogar as próprias frustrações em quem não tem culpa. Sem idealizar pessoas perfeitas porque no fundo sabe que todo mundo tem falhas e passa pela mesma luta todos os dias. Não deixe nunca pessoas que não fazem nada por ti te controlarem de alguma forma. Se enxergue sempre pelos teus próprios olhos e não pelos olhos de quem não reconhece o teu valor. A mudança tem que começar de dentro pra fora. Nada adianta mudar sua casca se por dentro vai continuar da mesma forma. Mudando por dentro tudo por fora começa a mudar e a fazer sentido. Não existe segredo e nem receita de bolo. Não existe uma cura milagrosa. É uma construção diária que constantemente vai ser abalada por coisas externas. Principalmente nos dias atuais. Construa seu castelo e transforme ele numa fortaleza.

Beijos.


21 Comments on “Autoestima

  • (:

    “O que é real?“ perguntou o Coelho (…) “Machuca?”
    “Às vezes “, disse o Cavalo de Couro, pois era sempre verdadeiro. “Mas quando você é real, você não se importa em ser machucado.”
    “E ser real simplesmente acontece, de uma só vez, como quando dão corda em você?” , ele perguntou, “Ou de pouquinho em pouquinho?
    “Não acontece de uma vez só”, disse o Cavalo de Couro. “Você se torna real. Leva um longo tempo. É por isso que não acontece com frequência a pessoas que quebram facilmente, ou tem os à flor da pele, ou àquelas que tem que ser mantidas cuidadosamente. Geralmente, quando você chega a ser real, a maior parte do seu cabelo já se foi, seus olhos estão caídos e você fica meio frouxo nas articulações e está velho. Mas essas coisas não importam nem um pouco, porque uma vez que você é real, você não pode ser feio, exceto para as pessoas que não entendem.” (…)”

    Reply
  • Oi… como faço pra falar com vc sobre um assunto mt importante e complexo pra mim? Tem mt a ver com o q tenho lido no seu blog. Obrigada desde já, Débora. Bj.

    Reply
  • I have been browsing online more than 2 hours today, yet I never found
    any interesting article like yours. It’s pretty worth enough for
    me. In my opinion, if all site owners and bloggers made good content as you did,
    the net will be a lot more useful than ever before. http://bing.co.uk/

    Reply
  • I truly appreciate this post. I have been looking everywhere for this! Thank goodness I found it on Bing. You have made my day! Thank you again

    Reply
  • Débora, gostei muito do seu texto. Te conheci pelo instagram, depois te achei no Twitter e confesso que vi que vc é maravilhosa em vários sentidos! Vejo em mim uma versao sua mais nova, me identifico muito. Precisava falar isso! Hahahaha 1 bêjoo!

    Reply
  • Texto muito bom e original. Tipo de assunto que nunca vi ser abordado por blogueira alguma.
    Uma coisa nada a ver: vc me responderia uma curiosidade bem besta? Quantos dias vc já ficou sem sair de casa? Eu sem trabalhar já fiquei 1 semana e só me toquei quando sai pq precisava de comida

    Reply
  • o povo tem que parar de achar que pessoas bonitas tem a obrigação de serem felizes e que ser bonita é motivo suficiente pra vc não ter problema nenhum na vida…simples assim….engraçado como o ser humano tem soluções fáceis e rápidas pra vida de todo mundo..agente é que é chato e gosta de pegar uma depressão pra ficar se lamentando e se desprezando pra alguém vir e ficar nos bajulando e nos reafirmando nossas qualidades …quem ta de fora vê assim…só quem passou por uma crise dessas que entende…pode ter dez pessoas à sua volta te dizendo coisas boas sobre vc..mas quando vc não enxerga isso tudo em vc, vc simplesmente não é! auto estima tem muito mais a ver com seu lado espiritual, se vc se sente bem com suas escolhas com as pessoas a sua volta com sua vida no geral….sua aparência é sua casca….e se o ser humano for se apegar e colocar toda a sua autoestima no seu físico, um dia ela vai se frustar e ver que a beleza um dia acaba…oque sobra é a beleza da alma…e essa podemos cultivar pra sempre…

    Reply
  • Adorei este texto. Muitos me elogiam e caem em amores, mas eu não enxergo a beleza em mim. É doloroso saber que te consideram uma pessoa bonita, mas odiar a si mesmo com todas as forças. Outro ponto que uma pessoa comentou é que sempre esperam que as pessoas bonitas sejam felizes consigo mesmas e não sofram de depressão ou ansiedade. Eu tenho orgulho de você e obrigada por sempre escrever e falar sobre questões importantes. Beijos.

    Reply
  • Infelizmente, o ego é mais poderoso que a autoestima e precisa ser constantemente alimentado para que a pessoa possa se sentir bem consigo mesma. Por outro lado, a vida fica mais amena quando passamos a nos aceitar como somos e a deixar de dar tanta importância aos comentários alheios. Construir o castelo não é tarefa fácil, mas devagar se vai ao longe. Adorei seu texto!

    Reply
  • Boa noite, Débora.
    Seu texto está ótimo e incentivador. Parabéns! As pessoas que não tem auto estima sofrem diariamente com isso, e todos acham que ela simplesmente tem que acordar se amando, mas como você disse é um tijolinho por dia, até que tudo esteja bem estruturado e pronto pra qualquer coisa. Obrigada pelo incentivo, me ajuda bastante seus posts. Continue com eles e com os vídeos, linda.
    Minha gata Lia mandou um beijinho pro Castiel!
    Beijos

    Reply
  • E TEM OUTRA COISA MUITO RUIM QUE ACONTECE HOJE E QUE AS PESSOAS NÃO SABEM DICERNIR, ELAS ACHAM QUE POR CERTA PESSOA SER MUITO BONITA NÃO TEM MOTIVOS PARA TER UMA DEPRESSÃO, ENTRAR EM UMA CRISE EXISTENCIAL OU TER PROBLEMAS COM AUTO ESTIMA…E ISSO É UMA QUESTÃO QUE NÃO TEM ABSOLUTAMENTE NADA A VER COM A APARÊNCIA….E SIM COM A MENTE E AS CONCLUSÕES EQUIVOCADAS QUE AS VEZES TEMOS DE NÓS MESMOS.

    Reply
  • ADORO O JEITO QUE VC ESCREVE…E ISSO SÃO VERDADES QUE VAMOS NOS QUESTIONANDO E DESCOBRINDO TODO DIA….E NÃO É FÁCIL BUSCAR ISSO DENTRO DE NÓS E LIDAR COM ELA…AS VEZES PENSO MUITO SOBRE TUDO FAÇO MINHAS REFLEXÕES A TODO MOMENTO E QUANDO TENHO QUE LIDAR COM ESSE PROBLEMA DENTRO DE MIM PARECE QUE TODAS AS MINHAS CONCLUSÕES E PENSAMENTOS SE PERDEM….HOJE INFELIZMENTE TUDO ESTÁ DISTORCIDO..AS PESSOAS CONFUNDEM AUTO ESTIMA COM EGO, QUE É UMA COISA EXTERNA, QUE AS PESSOAS DÃO PARA ELA, E A COLOCAM NUM PEDESTAL…MAS A PARTIR DO MOMENTO QUE NÃO TEM NINGUÉM PARA COLOCÁ-LAS NESSE PEDESTAL, TUDO OQUE ELA ACHAVA SOBRE ELA MUDA….PORQUE ELA NÃO CONSTRUIU SUA AUTO ESTIMA, ELA DEIXOU QUE ALIMENTASSEM SEU EGO….ME IDENTIFICO MUITO COM SEUS PENSAMENTOS…EU APRENDI A FILOSOFAR MUITO COM O PASSAR DO TEMPO RSRS TEM HORAS QUE FICO DOIDA COM TANTO PENSAMENTO

    Reply
  • É dificil demais pra mim me aceitar como eu sou e não ficar abalada com o que os outros dizem e pensam. Espero um dia conseguir me amar e me descobrir.
    Seu texto ficou maravilhoso!

    Reply
  • É difícil ler isso e saber que sou a pedra do meu próprio caminho, a cada dia que eu levanto da cama parece ser uma batalha, sabes quando tu achas que apenas no teu dicionário (vida) não se encontra a palavra autoestima? Quanto mais eu me autodestruo e saboto meus momentos de felicidade os tornando angústia, mais sou considerada egoísta, eu sei que existe uma escolha no fundo, porém eu não consigo alcança-la, me entende? Eu sinto que ela está ali em algum canto, próxima dos meus dedos, mas inalcançável, tu não tens noção do quanto eu gostaria de uma receita de bolo, sinto vergonha de mim mesma ao olhar no espelho, por isso os evito, cada vez é um choro diferente, sempre se sentindo a última bolacha do pacote e quebrada, eu sinto que estou em cacos e não há concerto. Eu sou triste e estou tornando as pessoas ao meu redor insatisfeitas tendo essa percepção sob mim mesma, eu quero estar bem e sentir que sou alguém de verdade, quero ver quem está ao meu lado satisfeito por eu não ser a gigante egoísta, mas como lidar? Eu leio, eu busco, eu tento, mas quando se trata de mim mesma e meu corpo, eu apenas desejo virar pó, tu não tens noção dos pensamentos obscuros e soluções que eu penso. Penso que se nesse mundo não existisse minha mãe, meu cachorro e namorado, eu não precisaria estar aqui.

    Mas obrigado, Débora, tu és uma pessoa muito de se admirar, tuas palavras foram fortes, sei antes de tudo que quem precisa fazer algo por mim sou eu, vou continuar tentando. Continue sendo essa pessoa maravilhosa, que enquanto pessoas baixas te atiram pedras, outras que tu nem tens ideia da existência te mandam toda positividade do mundo por todo esse acolhimento gratuito que tu demonstra através do teu jeito e tuas palavras.

    Reply
    • Me identifiquei com você e com a Débora, realmente é uma luta se aceitar. Nunca me senti bonita porém não a pior de todas (como agora me sinto). Acho que nada que faço para resolver da certo, e quanto mais tento melhorar continuam achando meus defeitos, sempre tem alguém que aponta os meus defeitos, até as pessoas mais próximas, amigos, família e isso me machuca demais!
      Desde pequena sofro com autoestima porque sempre fui alvo de zoações, e quando me abro com alguém dizendo como me sinto, que não estou satisfeita sou chamada de egoísta. Só o meu namorado me escuta e não me julga, porém sinto que sendo tão infeliz faz piorar minha imagem diante dele, não quero que ele me veja como eu me sinto.
      Realizei uma cirurgia plastica, achei que seria um sonho e mudaria um pouco isso, mas foi algo que não deu muito certo, ainda continuam cutucando minha ferida e só consigo chorar o dia todo e me sentir infeliz. Há um bom tempo não consigo nem me olhar no espelho, não tenho vontade de me arrumar nem nada. Confesso que fico vendo outras meninas desejando ser elas, tentando ser. Não consigo me aceitar como sou, e realmente não quero, não queria ser eu.

      Reply
      • Oi Ca, eu entendo como você se sente e é por isso que eu digo que a mudança tem que ser de dentro pra fora. A gente pode mudar o que nos incomoda superficialmente, na nossa aparência achando que assim vamos melhorar. Mas antes de fazer qualquer coisa por fora (por mais que ajude e elimine alguma insegurança nossa) a gente tem que trabalhar dentro e aprender a se aceitar. Porque caso contrário a gente continua pensando a mesma coisa de antes da mudança externa. Fora as pessoas que vão sempre tentar te botar pra baixo apontando o que te incomoda (mesmo que não tenha mais). Se a gente sabe e aceita quem somos ninguém vai conseguir mudar isso dentro de nós.

        Reply
  • Nossa, muito verdadeiro tudo que você disse. Minha auto estima foi sempre abalada desde o ensino fundamental, “ah, vc tem quadril demais”, “ah, seu nariz é de batatinha”, “ah, sua testa é muito grande”, esse tipo de comentário sempre me abalava muito, porque até a pessoa falar eu não via problemas mas depois que alguém fazia um comentário maldoso eu ficava dilacerada por dentro, nao conseguia lidar, não gostava do meu quadril pq alguém disse tal coisa tal vez, hoje em dia com 24 anos eu vejo o tanto que isso me fez mal por toda a adolescência. Mas por outro lado me fez amadurecer muito e perceber que não ti há nada de errado comigo e sim com os outros. Foi quando comecei a realmente a me aceitar e ignorar as pessoas mesquinhas e invejosas. Foi um puta aprendizado.

    Reply

Deixe uma resposta