Monthly Archives: novembro 2016

Novidades Make Up For Ever


Oi,

Recebi algumas novidades da Make Up For Ever e resolvi indicar. Sou apaixonada pela marca e tudo é sempre de ótima qualidade. Inclusive as embalagens.

img_0761

img_0773

Vou começar pelo iluminador porque estou obcecada por isso no momento e ele é muito bom. É o Pro-Light Fusion. Tem uma textura indetectável e deixa a pele com um brilho muito natural. Achei a duração ótima, todas as vezes que passei durou o dia inteiro.

img_0767 img_0769

Eu nunca tinha usado blush cremoso antes e gostei muito. Esse é o 215. Ele se adapta perfeitamente na pele e fica com um aspecto muito saudável. Dá pra controlar a quantidade e a intensidade da cor por ser cremoso. Ele é HD e tem longa duração.

img_0765 img_0768

Esse mini kit é uma edição limitada, realça o olhar e deixa os cílios bem volumosos. É composto por dois lápis à prova d’água: um marrom e um preto. E uma máscara para cílios.

img_0763 img_0577 img_0580 img_0581

Paletas neutras são minhas favoritas e todas as cores dessa paleta de sombras são lindas.

img_0762 img_0764 img_0772

A textura do brilho labial é muito boa e com uma camada só já fica perfeito. Os lábios ficam macios e hidratados. Sou fã dos batons matte mas quando estou sem maquiagem ou com pouca eu gosto bastante de usar pra dar um brilho. o Primeiro é o 500, o segundo é o 105 e o terceiro é o 209.

img_0766 img_0770

Recomendo muito. Já postei algumas outras coisas da marca aqui.

img_2208-1

Nessa foto usei a paleta de sombras, o iluminador, a máscara, o lápis preto e o blush.

Beijos.

El Secreto de Sus Ojos – Review

Oi.

Comecei a assistir esse filme achando um pouco chato e comum e terminei chorando e me questionando sobre várias coisas da vida. Mais um filme que prova a grandiosidade do cinema argentino. Ele ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro e está disponível na Netflix.

el_secreto_de_sus_ojos_-_custom_-_v3_por_misterestrenos_dvd_80

El Secreto de Sus Ojos (The Secret in Their Eyes) – de  Juan Jose Campanella, conta a história de um investigador criminal aposentado (Benjamin) que resolve escrever um romance sobre um dos casos mais marcantes de sua carreira: um brutal assassinato que ocorreu em 1974. Ele vai atrás então de sua ex chefe Irene que na época também fez parte da investigação. O filme é uma viagem de ida e volta no tempo entre Buenos Aires de 1974 e 2000. Ao estudar o caso novamente, o romance adormecido entre Benjamin e Irene também acorda. Não posso deixar de mencionar Sandoval, o assistente de Benjamin na investigação. Um bêbado muito carismático que tem um papel essencial na trama.

O filme gira em torno de duas histórias (mas de forma muito sutil). O caso do assassinato e o romance mal resolvido entre os dois. O roteiro do filme é surpreendente e muito sensível, você com certeza irá se identificar com alguns dos dilemas vivenciados pelos personagens. Mexe com todos os tipos de emoções. As atuações são impecáveis e os personagens muito bem construídos. A fotografia é maravilhosa e é repleto de cenas e diálogos marcantes.

“As pessoas podem mudar de tudo: de cara, de casa, de família, namorada, religião, de Deus. Mas tem uma coisa que não se pode mudar, Benjamín. Não se pode trocar de paixão.”

“Como se faz para viver uma vida vazia? Como se faz para viver uma vida cheia de nada?”

O silêncio está bastante presente também e os olhares são muito fortes. As cenas silenciosas conseguem passar exatamente o que o diretor quer passar. É um filme totalmente imersivo e quando você se dá conta, está completamente envolvido na história e preso a ele. Aborda vários temas de forma brilhante. Tem drama, tem suspense, tem investigação policial, tem romance e tudo muito bem estruturado e intenso. Fala sobre as injustiças do mundo e principalmente fala sobre a vida.

Dica: Não assistam Olhos da Justiça, que é o remake americano.

f901b82827f069fec623a58bbdc0500d tumblr_lobzifhvgl1qj71muo1_500

tumblr_lfy8gackpn1qb18gvo1_500

original

desusojos1

imagen3_zpsbc4a3e79

13423393_1809818499250733_1983363616_n

Assistam.

The Wailing – Review

Oi,

No último fim de semana assisti The Wailing e me surpreendi. Eu tenho pra mim que filmes coreanos não são pra qualquer pessoa. Eu sempre gostei muito deles e dou preferência sempre. Um dos filmes que mais gosto e sempre indico é I Saw The Devil de Jee-woon Kim. As pessoas deveriam prestar mais atenção neles.

heropage-980x560_52

The Wailing/Goksung (2016) – de Hong-jin Na, o filme se passa numa vila pacífica sul-coreana que começa a ter sua tranquilidade ameaçada quando os moradores aos poucos enlouquecem e começam a matar suas famílias e vizinhos num surto psicótico inexplicável. Os sobreviventes eram encontrados num estado meio catatônico, cobertos por bolhas, praticamente em decomposição e por conta disso começam a suspeitar do uso de cogumelos selvagens. Se você gosta de experimentar várias sensações durante um filme, esse será uma experiência incrível. Quando o sargento da polícia local (Jong-Goo) entra em cena com seu jeito atrapalhado e caricato, o filme chega a ser até engraçado, mas essa graça some completamente ao longo da trama. Não é um filme fácil de digerir e sempre que você acha que começou a entender o que está acontecendo ele dá uma reviravolta que te deixa até atordoado. Esse sim é um filme que desgraça sua cabeça. Hong-jin não poupou esforços para chocar e levar tudo até os extremos. Tudo começa a ficar ainda mais intenso quando a filha do sargento pega a mesma doença/maldição que os envolvidos nos assassinatos. Ele começa então a ouvir as pessoas da vila que suspeitam que tudo isso está acontecendo por causa de um forasteiro japonês (Jun Kunimura, que já fez Kill Bill de Quentin Tarantino e Audition de Takashi Miike) que começou a viver ali por perto e que segundo eles não é humano. Ele deixa também sua mãe trazer um xamã pra tentar ajudar a menina. A atmosfera inquietante do filme é pontuada por muita tensão, ocultismo, misticismo, suspense, investigação policial, possessões demoníacas e até uma pitada de humor. Hong-jin Na mostrou sua capacidade de mesclar de forma genial vários gêneros e de te desafiar durante o filme inteiro. A chuva é quase sempre presente e nos transporta pra lá de uma maneira que parece estar chovendo na nossa própria casa. Os cadáveres estão sempre no meio de muita lama e sangue. Tem morte por todo lado, dá pra sentir até o cheiro.

Assistam.

the-wailing-9the-wailing960 258003095screen_20shot_202016-06-10_20at_203-03-33_20pm-0 tumblr_oaoecmcbkc1qcq834o1_500