Monthly Archives: junho 2015

M is for Migraine – Enxaqueca

Oi pessoal.

Hoje passei aqui pra falar de uma coisinha fiel que nunca me abandona. Estou sempre sentindo sua presença mesmo que bem fraquinha. Todos os dias. Às vezes vem como uma pancada. Me deixa tonta, vejo tudo errado, piscando, fico enjoada, chego a vomitar. Com aura eles dizem. Me deixa de cama sem conseguir fazer nada, só me sentindo frustrada mesmo pela situação. Se tem uma coisa que eu acumulo na vida são tratamentos que não funcionaram ou pararam de funcionar. Ela sempre ganha. Tem uma lista de coisas na vida que eu chamo de “só quem tem entende” e ela está lá. Sou sempre a doentinha dos lugares, sempre com a mesma “desculpa”. Me sinto muito mal. Queria arrancar fora. Enfiar alguma coisa ali pra aliviar a pressão. Dói de um lado só, depois dói do outro, depois dói dos dois, depois fica tudo doendo dentro, depois dói outras coisas por causa da quantidade de remédio que tomei pra parar de doer. Parece que eu vou morrer. Na verdade eu morro toda vez. Nunca para. Diminui, mas sempre está lá. Há quem chame de frescura, há quem diga que é só uma dorzinha de cabeça, eu chamo de maldição.

Beijos.

tumblr_mq6tyvBPon1squnpto1_500

 

H is for Head Game – Relacionamentos Destrutivos

Oi pessoal,

Hoje passei aqui pra falar sobre relacionamentos destrutivos. Aqueles em que ambas as partes se destroem até não sobrar nada. Ficam fazendo joguinhos psicológicos, chantagens emocionais e todas essas coisas. Espero que assistam o vídeo. Já abri com ele porque é MUITO explicativo. Ele aparece no filme The ABCs of Death 2. Demonstra muito bem o que é um relacionamento destrutivo onde o casal começa a se destruir aos poucos e terminam DESTRUÍDOS um pelo outro. Leva muito tempo e porrada na cara pra identificar e começar a não cair mais em jogos mentais. A não ser que a pessoa queira, principalmente no começo de uma relação nova, que muitos acham “emocionante”. Pra mim nada tem de emocionante. Jogos mentais são um vício e muitas vezes o casal passa anos se destruindo e todo mundo em volta se pergunta “por que não terminam?”

Como disse Bukowski:

photo (1)

E sai completamente destruído, frustrado, sem autoestima e perdido. Sem sequer saber quem é. Um relacionamento é pra fazer ambos crescerem juntos. Óbvio que sempre, SEMPRE existirão problemas, mas se os dois estiverem comprometidos da mesma forma irão trabalhar nisso e resolver e não entrar numa competição barata pra ver quem controla quem, quem sai por cima. Nessas horas sempre haverá um joguinho. Principalmente se forem o tipo de casal termina e volta, onde um ou até os dois não estão preparados pra lidar com problemas e sempre termina(m) a relação quando surge algo. Isso é sinal de relacionamento destrutivo e de que um ou ambos não estão tão comprometidos assim. Chantagens emocionais também são bem comuns. Eu acho que tem um limite de dor que uma pessoa consegue sentir pra levantar a bunda e conseguir terminar (enquanto a outra não termina) que se mistura até com uma sensação de fracasso que mexe com o orgulho de não ter dado certo também. Por isso dura tanto às vezes.

Espero que tenham gostado. Comentem o que acharam do vídeo e desse tema. Se já passaram ou passam por isso e etc.

Beijos.

orange-is-the-new-black-alex-and-piper-get-together-811